fbpx

Utilização de dejetos: esterqueiras para armazenagem de dejetos de bovinos é uma alternativa de baixo custo

A intensificação da atividade leiteira trouxe consigo a produção de grandes quantidades de dejetos que, pela falta de tratamento e manejo adequado, se tornam uma fonte poluidora dos mananciais hídricos, solo e atmosfera. Os prejuízos ambientais são incalculáveis e estão cada vez mais em destaque na mídia. Esse não é apenas um problema ambiental, mas também social uma vez que pode trazer riscos à saúde humana, ocasionar a proliferação de insetos e outros agentes vetores de doenças.

Os resíduos básicos dos estábulos e currais (fezes, urina e água), quando manejados e reciclados adequadamente no solo deixam de ser poluentes e passam a constituir valiosos insumos para a produção agrícola sustentável. Na atividade leiteira, quando os animais são mantidos em sistemas de semi ou confinamento total é preciso planejar os melhores métodos de tratamento e aproveitamento desses dejetos. Nesse sentido, várias alternativas têm sido desenvolvidas e testadas para amenizar seus efeitos sobre o meio ambiente.

O uso de esterqueiras para armazenagem de dejetos de bovinos é uma alternativa de baixo custo e tem como objetivo impedir que os dejetos lixiviem pelo solo e sejam levados para os cursos d’água subterrâneos e/ou superficiais. A esterqueira permite a fermentação do dejeto, o que diminui o seu poder poluidor e possibilita o seu aproveitamento como fertilizante em lavouras e pastagens. Outra grande vantagem desse processo é que durante a fase de curtimento, a elevada temperatura proveniente da fermentação de bactérias destrói a maioria das sementes de ervas daninhas e microrganismos causadores de doenças. Há vários modelos de esterqueiras para os dejetos de bovinos, que variam de acordo com a forma de utilização – líquidos ou sólidos. Qualquer que seja o modelo, o local para a construção deve ficar afastado no mínimo 50 metros do estábulo e 200 metros das residências para evitar transtornos causados pela proliferação de moscas e mau cheiro.

Conteúdo adaptado.
Por Juliane Morais.

Compartilhe:

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Abrir chat
Como posso lhe ajudar?
Olá, tudo bem?
Se precisar de algo, estou aqui para lhe ajudar
Powered by